Um sistema de energia solar fotovoltaico é aquele capaz de gerar energia elétrica por meio da irradiação solar. Para que isso ocorra, são utilizadas células de silício cristalino fabricadas com material semicondutor que, quando expostas à luz solar, produzem uma diferença de potencial e criam um campo elétrico.


O efeito fotovoltaico é reconhecido desde 1839, mas somente a partir de 2001, a fabricação de células solares começou a crescer exponencialmente, se tornando hoje a terceira fonte de energia renovável mais importante em termos de capacidade instalada no mundo, atrás apenas das hidrelétricas e eólicas.


Você sabe o que é energia fotovoltaica?


Esses sistemas funcionam em forma de compensação de créditos de energia, permitindo que você instale um sistema gerador e produza sua eletricidade sem se desligar da rede da distribuidora

, afirmou Marina Melchior

No Brasil, em 2012, a Agência Nacional de Energia Elétrica - ANEEL - publicou a Resolução Normativa 482, regulamentando condições para conexão de sistemas “On-Grid” de micro e minigeração (potência instalada de até 5 MW) à rede de distribuição, desde que esses utilizem cogeração qualificada ou fontes renováveis de energia (hidráulica, solar, eólica e biomassa). Desde então, a participação da energia solar na nossa matriz energética vem aumentando significativamente.

Esses sistemas funcionam em forma de compensação de créditos de energia, permitindo que você instale um sistema gerador e produza sua eletricidade sem se desligar da rede da distribuidora, por isso são chamados de “On-Grid”, ou seja, conectados à rede. Esse tipo de sistema elimina a necessidade de instalação de baterias, reduzindo os custos de implantação e manutenção.

Para que tudo isso funcione, foi regulamentado, também, o mecanismo de medição apenas do consumo líquido de energia com a instalação do medidor bidirecional. Assim, o excedente de energia produzido durante o dia, vira crédito de energia para ser utilizado à noite. E esses créditos têm validade de 60 meses e podem ser compartilhados com outra unidade consumidora de mesma titularidade.

Entendida toda a parte regulatória, é importante entender também como a produção de energia vai funcionar na sua casa e como será a sua nova dinâmica de consumo. O consumidor que produz a sua energia e faz parte do sistema de compensação de créditos passa, então, a ter a sua demanda atendida pelo seu sistema solar e pela distribuidora, da seguinte forma:

» Durante o dia, os painéis fotovoltaicos instalados no telhado captam a luz solar e a convertem em eletricidade. Toda a energia produzida é enviada ao inversor, onde sua função é converter a energia do sol nos mesmos padrões de qualidade daquela que vem da rede da distribuidora.

» Depois de passar pelo inversor, a energia é disponibilizada na rede elétrica interna da sua unidade consumidora para que seja utilizada em todos os seus pontos elétricos. Isso é chamado de Autoconsumo de Energia.

» Toda a energia que não for instantaneamente autoconsumida é enviada para a rede elétrica da distribuidora, passando pelo medidor bidirecional e contabilizando créditos de energia. Isso é chamado de Energia Injetada ou Excedente.

» Durante a noite, será utilizada energia fornecida pela rede da distribuidora e o medidor bidirecional irá contabilizar consumo de energia.

» No fim do mês, a distribuidora fará a leitura do total consumido e do total injetado de energia e irá fazer o faturamento apenas pelo consumo líquido ou taxa de disponibilidade (taxa mínima de 30, 50 ou 100 kWh que variam de acordo com seu tipo de conexão).

O processo para se tornar um produtor de energia consiste em três etapas importantes, sendo que a INCA SOLAR é responsável por todas elas.

i. Projeto – Por meio da análise da sua conta de luz, será dimensionado um sistema que atenda seu perfil de consumo e depois é elaborado o projeto executivo e memorial descritivo.

ii. Instalação – Será simples e rápida, sem necessidade de modificações na sua construção.

iii. Homologação – Será necessário aprovar o projeto do seu sistema na distribuidora para que ela efetue a troca do seu medidor e autorize o ponto de conexão.

Quer produzir a sua própria energia? Entre em contato que temos a melhor solução para te oferecer!

#vempraINCASOLAR

Marina Melchior
Engenheira Eletricista
Co-Fundadora da INCA SOLAR